Como abrir seu negócio? Veja o passo a passo para tirar o sonho de empreender do papel

Ser dono do próprio negócio é o desejo da maior parte dos brasileiros no que diz respeito à carreira, conforme apontam as pesquisas. Mais de 30% da população quer realizar o sonho de ter sua empresa, mas muitos não sabem quais passos deve seguir para conquistar a independência.

Está enganado quem pensa que para concretizar um negócio basta apenas contar com o financeiro. Muitas pessoas acabam desistindo pela burocracia, ou simplesmente pelo fato de não saber como tirar a ideia do papel ou falta de orientação.

Falta de conhecimento do mercado, experiência e recursos são só alguns dos motivos que podem trazer o incerteza para o empreendimento antes mesmo dele começar. Está certo que não há fórmula mágica que garanta sucesso nos negócios, mas seguir alguns passos pode levar uma empresa quilômetros à frente. Veja quais são os principais!

Calcule o quanto irá investir

Toda a parte burocrática do processo para abertura da empresa tem um custo. Verifique, de acordo com a sua cidade, quais são as taxas envolvidas no processo, com o auxílio de um contador. Existem algumas outras despesas que pesam no bolso e que têm a ver com aluguel, mobiliário, reforma do ponto comercial, se houver, além dos custos de produtos ou serviços que irá oferecer.  É importante estar com todas estas informações de custos levantadas para não ser surpreendido e ter que abortar os planos de ter sua empresa.

Formalize o negócio

Independentemente do tamanho de sua empresa, é importante realizar todo o processo de registro para oficializar o funcionamento do negócio. Fique atento para realizar corretamente todas as inscrições, registros, alvarás para trabalhar legalmente. Estar em falta com algum documento pode atrasar ou até inviabilizar o processo. Inscrições podem mudar de acordo com o município onde a empresa irá se instalar pode ser necessário autorização distinta de acordo com seu ramo de atividade. Para te ajudar, conte sempre com a ajuda de um profissional em que confie e que tenha experiência no assunto.

Contrate um contador

O contador será seu melhor amigo quando o assunto for sua empresa. É importante ter como prestador de serviço um profissional ou escritório que você confie ou tenha indicação. Ele irá manter as contas de sua empresa em ordem e toda a documentação, de acordo com o que diz a lei.

O profissional também vai auxiliar em todo o processo de abertura da empresa, ajudando a descobrir qual regime você deve se enquadrar de acordo com o tamanho do negócio.

Faça todas as consultas

Realize todas as consultas referentes ao negócio. Pesquise o nome que pretende adotar para a empresa e verifique se não existe nada igual ou muito semelhante no mercado. Além da pesquisa do nome, verifique na Prefeitura quais são os critérios adotados no município para concessão de alvará de funcionamento e comece a se enquadrar.

No caso do microempreendedor individual (MEI) as regras são diferentes, mas é importante consultar a prefeitura para as verificar as regras da atividade e/ou do endereço.

Registro legal

O registro de uma empresa na modalidade ME é a certidão de nascimento de uma empresa, e deve ser obtido na Junta Comercial do Estado ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica. Para realizar o registro o empresário deve apresentar alguns documentos, entre os mais comuns estão contrato social e documentação dos sócios.

No contrato social deve constar os interesses das partes, objetivos da empresa e descrição das cotas. Dando continuidade, o empresário precisará anexar RG e CPF dele e dos sócios, se houver, ficha de cadastro nacional, requerimento padrão e deve apresentar todas as taxas pagas por meio de DARF.

Feito o registro, o empresário receberá o número de identificação do registro de empresa (NIRE), um carimbo ou etiqueta, que será anexado ao processo.

Transformar a empresa em contribuinte  

Para obter seu número de CNPJ e ser identificada efetivamente como empresa, o requerente deve fazer um registro no site da Receita Federal, preenchendo a solicitação e anexar os documentos solicitados.

No registro do CNPJ, escolha a atividade que a empresa irá exercer. Essa classificação será utilizada não somente para tributação, mas também para fiscalização das atividades da empresa. É permitido que você tenha uma atividade principal e, no máximo, 14 secundárias.

Lembre-se que não são todas as empresas que podem optar pelo Simples Nacional, por isso, antes de fazer sua inscrição no CNPJ, consulte os tipos de empresa que se enquadram.

Inscrição estadual e municipal

Empresas que trabalham com a produção de bens e/ou com venda de mercadorias é necessário fazer o registro na Secretaria Estadual da Fazenda, a Inscrição Estadual. Este documento é imprescindível para a obtenção da inscrição no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A solicitação pode ser feita pela internet, com auxílio de contador que tenha senha de acesso ao serviço.

Já as empresas que atuam na área da prestação de serviços, é necessário registro na Prefeitura Municipal. Na maioria dos estados essa autorização é obtida automaticamente após o registro da empresa na Junta Comercial. Se certifique se no seu funciona desta forma.

Licenças específicas

As autorizações dos órgãos de vistoria são requisitos básicos para obter seu alvará de funcionamento. Eles dependem do ramo de atividade, local da onde será sediada a empresa e o porte. Entre as inscrições e licenças mais comumente exigidas, estão as seguintes:

  • Licença ambiental: Obtida em órgãos Municipais e Estaduais de meio ambiente e no IBAMA. Geralmente é exigida de empresas que exercem atividade industrial, metalúrgica, mecânica, têxtil, química, de calçados, atividade agropecuárias.
  • Licença sanitária: Obtida em órgãos Municipais, Estaduais e Federais de vigilância sanitária. É exigida principalmente de empresas que atuam no setor de alimentação, medicamentos e cosméticos.
  • Vistoria de cumprimento das normas de segurança: É realizada pelo Corpo de Bombeiros e praticamente todas as empresas estão sujeitas.

 As regras da MEI

Com o microempreendedor individual, muitas regras são diferentes e mais simples. Porém a importância da formalização é a mesma. O segundo passo, depois de verificar as regras no município, é garantir que sua atividade é autorizada para este tipo de negócio.

Depois de se informar e cumprir todas as regras, o MEI deve preencher suas informações cadastrais no formulário de inscrição que está disponível no site (www.portaldoempreendedor.gov.br) e ter em mãos os seguintes documentos:  RG, CPF, comprovante de endereço da empresa e da residência (dependendo da atividade pode até ser o mesmo), título de eleitor,  recibo de declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (se declarou nos últimos dois anos).