Problemas Empresariais

Os 3 maiores problemas que podem afetar seu desempenho empresarial

Por Fabiana Santos*

Fatores econômicos podem ser o principal motivo da falência dos empresários de primeira viagem. Mas esse não é o único problema enfrentado. Imperícia com o seu campo de negócio, problemas com rotinas administrativas, falta de sistemas eficientes de gestão, entre outros, podem causar a queda de sua empresa no mercado.

Segundo o Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais (SIASG), 27% do PIB nacional é movimentado pelas Micro e Pequenas Empresas (MPE’s). A mesma pesquisa diagnosticou que 52% do número de empregos no Brasil são gerados também pelas mesmas MPE’s.

Porém, a discrepância, segundo dados do SEBRAE, acontece quando 22% dessas empresas entram em estado de falência antes mesmo de completar 2 anos de vida. Confira a lista dos cinco maiores fatores de risco para seu comércio:

Imperícia: a falta de conhecimento do seu ramo empresarial, com ênfase na ausência de tato com as rotinas administrativas, serviços e produtos (oferecidos para mercado), podem ser um dos problemas vitais para o funcionamento da empresa. Antes de abrir seu negócio, avalie se você tem experiência ou conhece razoavelmente o seu ramo comercial.

Inaptidão do empreendedor, falta de conhecimento de campo, falta de experiência profissional derrubam 72% das empresas.

Fatores econômicos: Os problemas com as finanças podem apresentar, também, um problema circunstancial para o seu sucesso profissional. Em tempos de crise econômica, essa dificuldade pode ser potencializada. É recomendado que o empreendedor faça análises de viabilidade, estabelecendo prognósticos sobre o futuro do seu ramo empresarial. Para isso, você pode acompanhar os diversos jornais especializados em economia a fim de verificar se sua área de atuação terá boas perspectivas no futuro.

Lucros insuficientes, juros elevados, perda de mercado, mercado consumidor restrito, nenhuma viabilidade futura são responsáveis pela queda de 20% das empresa.

Gastos exagerados: No começo é necessário criar frentes de investimentos para o funcionamento básico de sua empresa. A compra de materiais e o alto investimento em custos desnecessários são dispensáveis nesse primeiro momento. Você pode criar orçamentos avaliando as especificidades de cada um dos gastos, criando cortes onde não há necessidade e pesquisando onde o serviço pode ser oferecido de maneira mais barata. Invista no que é necessário. É possível mecanizar alguns dos passos do processo de produção, como a contratação de um sistema gerencial para controlar caixa ou saídas e entradas de lucro, otimiza as rotinas e diminui gastos com material humano.

Despesas operacionais e dívidas e cargas demasiadas deixam fora do jogo 8% das empresas no seu início.

Seguindo esses primeiros passos, você pode diminuir consideravelmente o risco de mortalidade de sua empresa no mercado.

*Fabiana Santos é Gerente Comercial do Grupo Siac